sábado, 5 de maio de 2012

QUEM FOI OSHO ( BHAGWAN SHREE RAJNEESH) ? Primeira parte - Who was Osho - first part?

Quem foi Osho - Bhagwan Shree Rajneesh?

Essa é a primeira parte do artigo escrito por Christopher Calder sobre o Osho.  Como ex-discípulo  e testemunha ocular dos fatos, Calder  analisa os principais acontecimentos da vida deste controverso e polêmico guru.  Em sua abordagem, o autor analisa uma série de questões relacionadas à vida do Osho, tais como  ensinamentos ,  hábitos, atitudes e sua personalidade excêntrica, além de curiosidades e fatos desconhecidos do grande público  .  Por fim, ele nos apresenta uma versão não oficial das causas da morte do guru baseado em indícios e depoimentos de pessoas ligadas ao indiano. Leia e tire suas próprias conclusões!

Osho, Bhagwan Rajneesh, e a Verdade Perdida, por Christopher Calder

“ A Meditação não deve ser transformada em negócio” Acharya Rajneesh 1971

      Acharya Rajneesh tinha 39 anos quando eu o encontrei pela primeira vez em seu apartamento em Bombaim, em dezembro de 1970. Com longa barba e grandes olhos escuros, ele parecia uma pintura de Lao- Tsé renascido. Antes de meu encontro com Rajneesh, eu tinha passado um tempo com vários gurus orientais sem ficar satisfeito com a qualidade de seus ensinamentos. Eu queria um guia iluminado que pudesse fazer a ponte entre o Oriente e o Ocidente, e revelasse os verdadeiros segredos esotéricos, sem o excesso de bagagem da cultura Indiana, Tibetana e Japonesa. Rajneesh foi a resposta para minha busca por aqueles significados mais profundos. Ele descreveu para mim com vívidos detalhes tudo que eu queria saber sobre os mundos internos, e ele  fundamentava suas palavras de uma forma imensamente poderosa. Aos 21 anos, eu era ingênuo sobre a vida e a natureza humana e  pressupunha que tudo que ele me dizia era verdade.

Quando falava, Rajneesh expressava um alto nível de inteligência, e  uma poderosa presença emanava de seu corpo como uma leve luz que curava todas as feridas. Enquanto sentávamos próximo a ele, durante as pequenas reuniões de amigos, Rajneesh levou-me  rapidamente para uma jornada interior vertical que parecia me  desprender do corpo físico. Sua vasta presença levava todos ao seu redor a um nível mais alto, sem o menor esforço de sua parte. Os dias que passei em seu apartamento em Bombaim foram como dias passado no paraíso. Ele tinha tudo e ele estava nos oferecendo gratuitamente.

Acharya Rajneesh  em seu melhor momento. Foto provavelmente tirada no final dos anos sessenta

    Rajneesh possuía o poder da transmissão direta de energia, que é conhecido na India como “shaktipat”. Ele usava este poder nobremente para trazer conforto e inspiração aos seus discípulos. Rajneesh dizia ter  os poderes conferido pelo “terceiro olho”, a telepatia e a terceira visão, e por muitos anos eu acreditei que era verdade. Todavia, nos anos 80 Rajneesh foi incapaz de perceber os trágicos eventos na comuna de Oregon que ocorreram bem abaixo de seu nariz, tornando seus supostos poderes psíquicos algo questionável. Muitos gurus alegam ter misteriosas habilidades psíquicas para atrair novos discípulos e mais dinheiro. O hábito de Rajneesh de ter ajudantes para investigar os visitantes para impressioná-los sobre seu conhecimento acerca de suas vidas pessoais, aumenta meu ceticismo sobre a eficácia do seu “terceiro olho”. No entanto, era fato que aqueles que dele se aproximavam, experimentavam sua incrível presença cósmica. Uma ou duas reuniões face a face com Rajneesh, era tudo o que precisava para  transformar o desconfiado ceticismo ocidental em assombrosa admiração e devoção.

Jiddu Krishnamurti
Um ano antes eu tinha encontrado outro mestre iluminado conhecido no mundo como Jiddu Krishnamurti . J. Krishnamurti mal conseguia proferir uma palestra coerente, e ele repreendia constantemente sua audiência referindo-se às suas “mentes pequenas e ordinárias”. Eu amava sua franqueza e suas palavras eram verdadeiras, mas sua natureza sutilmente mal-humorada não ajudava muito no que corcerne à transferência de seu conhecimento para os outros. Ouvir J. Krishnamurti falar era como comer um sanduíche feito de  pão e areia. Eu descobri que a melhor maneira de aproveitar suas conversas era ignorar completamente suas palavras e absorver tranquilamente sua presença. Usando esta técnica, eu me sentia tão vasto que depois da palestra eu ficava quase sem falar por horas a fio. J. Krishnamurti,  mesmo sendo completametne iluminado e singularmente adorável, será lembrado na história como um instrutor com pobres habilidades comunicativas. Todavia, ao contrário do altamente eloquente Rajneesh,  J. Krishnamurti nunca cometeu nenhum crime, nunca fingiu ser mais do que ele era, e  nunca usou outros seres humanos de forma egoísta.

A vida é complexa e multi-dimensional, e minhas ingênuas ilusões sobre o fenômeno da iluminação perfeita esvaneceu-se ao longo dos anos. Tornou-se claro que as pessoas iluminadas são tão falíveis quanto qualquer um. Eles são seres humanos expandidos, não seres humanos perfeitos, e eles vivem e respiram com muitos dos mesmos defeitos e vulnerabilidades que nós, humanos comuns, temos que lidar.

     Rajneesh falava de um nível de inteligência altíssimo, e sua poderosa presença emanava de seu corpo como uma leve luz que curava todas as feridas.   Quando me sentava próximo a ele durante as pequenas reuniões de amigo, Rajneesh rapidamente me levava a uma viagem interior que quase parecia me deslocar do meu corpo físico. Sua vasta presença elevava todos aos seu redor a um nível mais alto  sem o menor esforço de suas partes . Os dias que passei no apartamento em Bombaim foram como dias passados no paraíso. Ele tinha tudo e ele estava nos dando gratuitamente.

Os céticos me perguntam como eu posso afirmar que Rajneesh era iluminado, apesar de seus escândalos e desastrosa imagem pública. Eu posso apenas dizer que a presença magnética de Rajneesh era idêntica a de Jiddu Krishnamurti, que era reconhecido como um iluminado por todo elevado Lama Tibetano e reverenciado sábio Hindu daquela época. Todavia, eu realmente solidarizo-me com os céticos. Se eu não tivesse conhecido Rajneesh pessoalmente, eu mesmo nunca acreditaria.


Rajneesh abriu o pacote da iluminação em ambas direções: positiva e negativa. Ele foi o melhor do melhor e o pior do pior. Ele foi um grande mestre em seus primeiros anos e com uma técnica de meditação inovadora, chamada “Meditação Dinâmica” que funcionava com um poder dramático, Rajneesh  elevou  o nível de consciência de milhares de buscadores. Ele também explicou as religiões orientais e antigas técnicas de meditação com uma  brilhante claridade.

Um movimento em falso, um grande error

Ramana Maharshi
Acharya Rajneesh nasceu de uma família Jaini em 11 de Dezembro de 1931, na vila de Kuchwada na Índia central. O termo ‘acharya’ significa instrutor espiritual e Rajneesh significa lua. O verdadeiro nome oficial de Rajneesh era Chandra Mohan Jain; ‘Rajneesh’ é apenas um apelido não-oficial adquirido na infância. Na madrugada de 1971, o homem que eu conhecia como Acharya Rajneesh mudou repentinamente seu nome para “ Bhagwan Rajneesh”. O famoso sábio iluminado Ramana Maharshi , era chamado de Bhagwan por seus discípulos, como uma declaração espontânea de carinho. Rajneesh simplesmente declarou para o mundo que todos deveriam começar a chamá-lo de Bhagwan, um título que pode significar qualquer coisa entre “divino” e Deus. ‘Shree” é um termo honorífico para mestre, assim seu famoso nome completo, Bhagwan Shree Rajneesh, pode ser traduzido por Divino Mestre da Lua. Rajneesh ficou irritado quando uma vez eu, educadamente, corrigi sua pronúncia errada de algumas palavras em Inglês após uma palestra, assim, eu não me senti na posição de dizer-lhe que eu achava seu novo título inapropriado e desonesto. Aquela mudança no nome foi o ponto de mutação no nível de honestidade de Rajneesh, e foi a primeira de muitas grandes mentiras que viriam.

Rajneesh vivia em uma torre de marfim, raramente deixava seu quarto a não ser para dar palestras, sua experiência de vida era protegida por multidões de devotos adoradores. Seu isolamento tornou-se ainda mais completo quando ele se mudou do pequeno apartamento em Bombaim para um amplo espaço em Poona, India, em 1974. Como todo ser humano que é tratado como rei, Rajneesh perdeu seu contato com o mundo do homem comum. Em sua artificial e insular existência, Rajneesh cometeu um erro de julgamento fundamental que iria destruir  seu ensinamento.
________________________________________

“ O que vocês dizem a eles é verdadeiro, mas o eu lhes digo ( mentiras úteis) é bom pra eles”. Rajneesh, Poona, India, 1975
________________________________________
  
      Rajneesh calculou que a maioria da população da terra estava em um nível de consciência tão baixo que eles não poderiam entender, nem aguentar as reais verdades. Assim, ele, aparentemente, decidiu por uma política de propagação de "mentiras úteis" para trazer inspiração aos seus discípulos e, ocasionalmente, pressionar seus alunos em situações singulares para seu crescimento pessoal. Esta foi sua ruína e a principal razão por que ele será lembrado pela maioria dos historiadores como apenas mais um falso guru. Os ensinamentos de Rajneesh eram cheios de mentiras intencionais e falsidades sem propósito, nascidas de sua própria ignorância, ingenuidade e condicionamento cultural indiano. Sua presença psíquica, porém, era 100% real e extremamente poderosa.

Acharya, Bhagwan Shree, Osho…  todos os poderosos nomes usados por Rajneesh não pôde encobrir o fato que ele ainda era um ser humano. Ele tinha ambições e desejos, sexuais e materiais , exatamente como qualquer pessoa. Todos os seres humanos iluminados tem desejos. Todos os iluminados tem vidas públicas que nós conhecemos, e vidas privadas que se mantém em segredo. A vasta maioria dos iluminados não fazem nada de bom para o mundo. Apenas Rajneesh, de acordo com meus conhecimentos, tornou-se um criminoso em ambos os sentidos da palavra : legal e ético.

Rajneesh nunca perdeu a principal verdade existencial do ser. Ele apenas perdeu o conceito ordinário da verdade que qualquer adulto normal pode entender. Ele racionalizava suas constantes mentiras como “ Tantra do Canhoto”, mas isso também era desonesto. Rajneesh mentia para livrar sua face, para evitar de assumir responsabilidade por seus próprios erros, e para ganhar poder pessoal. Estas mentiras nada tinham a ver com Tantra ou quaisquer ações desinteressadas ou gentis. O que é real neste mundo são os fatos, mas Rajneesh  deturpava os fatos basicamente todos os dias. Rajneesh não era um homem comum como muitos outros. Rajneesh sabia tudo que Buda sabia, e ele era tudo que Buda tinha sido. Foi sua perda de respeito pelas verdades ordinárias que destruíram o trabalho de sua vida.

A saúde de Rajneesh entrou em colapso em seus primeiros trinta anos. Mesmo antes de atingir a meia idade, Rajneesh sofria de recorrentes ataques de fraqueza. Durante seus jovens anos de faculdade, quando ele deveria ter tido o pico do vigor, Rajneesh costumava dormir de 12 a 14 horas por dia devido uma inexplicável doença. Rajneesh sofria do que os Europeus chamam de  Encefalomietite Mialgica (Myalgic Encephalomyelitis) ou o que os Americanos chamam de  Sindrome da Fadiga Crônica (Chronic Fatigue Syndrome). Seus sintomas clássicos incluem a fadiga óbvia, estranhas alergias, febres recorrentes de baixo grau, fotofobia, intolerância ortoestática ( a inabilidade de ficar de pé por um período de tempo normal), insônia, dor no corpo e uma sensibilidade extrema a cheiros e químicas, uma condição que os médicos agora denominaram como sendo “ sensibilidade química múltipla”.

A  marca registrada da sensibilidade química de Rajneesh era tão severa que ele instruía seus guardas para cheirar as pessoas para encontrar odores desagradáveis antes que eles fossem autorizados a visitá-lo em sua residência. Pessoas com a Síndrome da Guerra do Golfo, MS, e outras doenças do sistema neurológico e imunológico são também altamente sensíveis a químicas e cheiros. A fraca saúde de Rajneesh e estranhos sintomas foram o produro de uma verdadeira disfunção em seu sistema imunológico e neurológico, não uma hipersensibilidade esotérica causada por sua iluminação. Rajneesh também tinha diabetes tipo II, asma e severas dores nas costas.

Rajneesh estava constantemente doente e frágil desde o tempo em que o encontrei pela primeira vez em 1970 até sua morte em 19 de Janeiro de 1990. Ele achava que estava pegando um tipo diferente de resfriado e gripe a cada semana.  Na realidade, ele sofria de uma doença crônica no sistema imunológico e neurológico, a Síndrome da Fadiga Crônica, com sintomas parecidos com o da gripe que podia durar uma vida toda. Rajneesh não podia ficar de pé sobre seus próprios pés por longos períodos de tempo, sem ficar tonto porque ele sofria danos em seu sistema nervoso autônomo que controla a pressão sanguínea. Esta  hypotensão neural média (pressão baixa enquanto de pé) causa fadiga, estress e pode diminuir o QI devido à falta de sangue e suficiente bombeamento de oxigênio para o cérebro ( hypoxia cerebral). Nos anos 70, Rajneesh , muitas vezes, reclamava de tonturas logo que ficava em pé. Durante os últimos poucos meses de sua vida em Poona, Rajneesh frequentemente passava em completa inconsciência.

Rajneesh usava drogas prescritas, principalmente Válium ( Diazepan), como um analgésico para sua dores e para conter os sintomas da disautonomia ( disfunção do sistema nervoso autônomo). No seu pico de uso, Rajneesh tomou a dose máxima recomendada de 60 miligramas por dia, a dose é tão alta que , em geral, só é prescrita para tratamentos a curto prazo de doenças mentais sérias. Pacientes que tomam Válium regularmente criam uma resistência ao longo do tempo e doses cada vez mais altas são necessárias para manter o alívio do estress e os efeitos hipnóticos. Rajneesh também inalava óxido nitroso, ( N20) misturado com oxigênio puro, que ele afirmava aumentar sua criatividade. [ Ver  o ensaio de Parmatha sobre o uso de óxido nitroso por parte do Osho 1 2]. O óxido nitroso provavelmente  aliviava mesmo a sensação de severa exaustão e sufoco que os pacientes com Síndrome da Fadiga Crônica normalmente sentem, mas isso não faz nada com a qualidade de seu raciocínio. Ingênuo acerca do poder das drogas e super confiante na sua abilidade de barrar seus efeitos negativos, Rajneesh sucumbiu ao vício.

Um número de discípulos afirmaram que Rajneesh estava tão intoxicado no Rancho de Oregon nos anos 80 que ele às vezes urinava nos corredores de sua própria casa, exatamente como os viciados em heroína  e bêbados comuns frequentemente fazem . Eu acredito que isto é verdade pois, na última vez que vi Bhagwan Shree Rajneesh, ele estava tão inebriado ao ponto de se tornar fisicamente feio. Ele tinha o mesmo olhar evasivo e comportamento infantil que eu já havia presenciado em viciados em drogas quando eu trabalhava em uma clínica nos Estados Unidos. Rajneesh tinha poderes mentais miraculosos, mas ele era fisicamente um ser humano comum, e ele não tinha como suportar os efeitos devastadores de grandes doses de tranquilizantes.

     No topo da doença física de Rajneesh, sua massiva inalação de Válium causou paranóia e reduziu consideravelmente suas habilidades de raciocínio. Viciados em Válium sempre acham que a CIA ou outro vilão invisível qualquer estão tramando contra eles, assim não é surpresa que ele tenha imaginado que ele foi envenenado pelo governo dos Estados Unidos. Seus poderes de raciocínio tornou-se tão danificados que  Rajneesh realmente  considerou se mudar para a Rússia para combinar sua forma autoritária de espiritualidade com o comunismo Russo, uma ideia que nenhum homem são poderia entrevê. Rajneesh clamou publicamente pelo assassinato de Michael Gorbachev, porque Gorbachev estava mudando a Rússia para o capitalismo ao estilo Ocidental ao invés do novíssimo “comunismo espiritual” de Rajneesh. Válium tem sido a droga escolhida pelos que sofrem de Síndrome de Fadiga Crônica (SFC), uma vez que ele mascara os sintomas da vergonhosa desautonomia e ajuda dormir. Rajneesh sofria de insônia, outro sintoma clássico da SFC.

 Rajneesh era um homem fisicamente doente que tornou-se mentalmetne corrupto. Sua rápida experiência com LSD apenas piorou as coisas. O uso de drogas e o vício de Rajneesh era um problema criado por ele próprio, não uma conspiração do governo. Rajneesh morreu em 1990, a causa oficial de sua morte foi falência do coração. É provavel que o declínio físico que Rajneesh experimentou durante seu encarceramenteo nas prisões Americanas foi devido a uma combinação de sintomas de abstnência do seu vício em Válium e o agravamento da Sindrome da Fadiga Crônica devido ao estress e exposição aos alérgicos.
         Depois da humilhação de Rajneesh e sua queda na América, ele declarou ter sido o “Jesus crucificado por Ronald Reagan da América”. Na verdade, Rajneesh foi um guru viciado em drogas que se auto-destruiu por causa de suas próprias atitudes erradas. Comparar-se a Jesus foi, sem dúvidas, desonesto, uma vez que ele não tinha nenhum respeito por Jesus. Ele proclamou uma vez na mídia americana e sem nenhuma diplomacia que tudo o que Jesus dissera era loucura.
________________________________________
    “ Eu andei pela cidade abandonada de Rajneeshpuram e vi coisas que eram quase inacreditáveis. O quartel general de Ma Anand Sheela, um conjunto de trailers encaixados, uma colméia de portas secretas e túneis escondidos, seu quarto privado, um posto de comando com equipamento eletrônico de escuta preso em cada quarto construído. Os aposentos bem aparelhado de Bhagwan tinha mangueiras de óxido de nitrogênio ao lado de sua cama, e estava rodeado por enormes banheiros com multiplos chuveiros” – Jim Weaver, ex- Congressista Americano”
________________________________________
 
Em 1998 no prefácio do livro “ Books I have Loved” ( Livros que amei) o dentista pessoal de Rajneesh ( Osho) , Swami Davageet, afirma que Osho ditou três livros sob influência do óxido nitroso. Foram eles “ Books I have loved, Glimpes of a Golden Childhood and Notes of a Madman". Referindo-se ao seu próprio uso de óxido nitroso, o próprio Rajneesh afirmou que “ na verdade, nitrogênio e oxigênio são os elementos básicos da existência. Eles podem ser de muita utilidade, mas por algumas razões os políticos tem sido contra químicas de todos os tipos, todas as drogas”. Ma Anand Sheela, a secretária pessoal de Rajneesh afirmou publicamente no programama de noticias da CBS “60 minutes” que Rajneesh tomava 60 miligramas de Válium todo dia. Hugh Milne, o chefe da guarda pessoal de Rajneesh, confirmou o intenso uso de Válium por parte de Rajneesh, assim como fez Swami Devageet . O FBI sabia que Rajneesh era viciado em óxido nitroso através de suas próprias investigações, e este fato foi publicado em jornais nos Estados Unidos, incluindo artigos no “ The Oregonian” e “ The New York Times”. Não há dúvidas de que Rajneesh tornou-se um viciado em drogas, exceto nas mentes dos apaixonados seguidores de Osho que não queriam admitir a dolorosa verdade.

Rajneesh , uma vez brincou referindo-se a si mesmo como “ O Buda da mangueira de borracha”, porque ele estava sempre inalando óxido nitroso através de uma mangueira de borracha. Rajneesh parecia não perceber que tornar-se um viciado depreciava não apenas ele mesmo como instrutor mas, por extensão, desacreditava a própria concepção de alguém tornar-se um Buda. Se até mesmo um Buda iluminado precisa de drogas para ficar “alto”, então que valor tem em se tornar um “iluminado” afinal?
________________________________________
    “As pessoas me chamam de “ iluminado”- eu detesto este termo- eles não conseguem encontrar nenhuma outra palavra para descrever o jeito que eu estou funcionando. Ao mesmo tempo eu afirmo que não há tal coisa como “iluminação” de forma alguma. Eu digo isso porque em toda minha vida eu procurei e quis ser um homem iluminado e eu descobri que não há tal coisa como iluminação, assim a pergunta se uma pessoa em particular é um iluminado ou não, não existe. Eu não dou a mínima para o Buda do sexto século A.C., deixe sozinhos todos os que afirmam que nós temos isso em nós. Eles são um bando de exploradores, se aproveitando da credibilidade do povo. Não há poder fora do homem. O homem criou Deus por causa do medo. Assim o problema é o medo, não Deus.” U.G. Krishnamurti.
_________________________________________

Sobre sua morte repentina em 1990, houve muita especulação da mídia, de que Rajneesh tinha cometido suicídio por overdose de drogas. Como nenhum discípulo confessou ter dado a injeção letal em Rajneesh, não há nenhuma evidência que apoie a teoria de suicídio. Todavia, uma causa circunstancial  convincente para este cenário de suicídio, teria sido provocado pelas constantes doenças e disritimia cardíaca de Rajneesh devido a perda de Vivek, seu grande amor. 

A BELA VIVEK

Vivek havia tomado uma overdose fatal de comprimidos pra dormir no hotel em Bombaim, um mês antes do passamento de Rajneesh. Estranhamente, Vivek decidiu cometer suicídio um pouco antes da celebração do aniversário de Rajneesh. Muitas vezes, Rajneesh havia ameaçado cometer suicídio na comuna em Oregon, pendurando sua morte sobre as cabeças de seus discípulos ameaçando-os caso eles obedecessem suas ordens. No último dia antes de sua morte,  foi registrado que Rajneesh teria dito: “ Deixe me ir. Meu corpo se tornou um inferno pra mim”.

O boato de que Rajeesh teria sido envenenado por Tálium pelas operações dos Estados Unidos da América é totalmente ficcional e desmentido por um fato inegável. Um dos óbvios sintomas de envenenamento por Tálium é a queda dramática dos cabelos após sete dias de exposição. Rajneesh morreu com uma barba cheia e nenhuma calvície excepcional além do padrão masculino de calvície no topo de sua cabeça. O envenenamento por radiação, outro motivo ficcional para sua doença, também faz o cabelo cair dramaticamente.

    Os sintomas que podem ter levado os medicos de Rajneesh a suspeitarem  de envenenamento são sintomas comuns da desautonomia causada pela Síndrome da Fadiga Crônica. Estes sintomas podem incluir entorpecimento, episódios de taquicardia ( alta aceleração da frequência cardíaca ),  parestesia ( sensações de picadas e comichões), náuseas e síndrome do intestino irritado, que causa alternância entre  constipação e diarréia. Todos seus sintomas mórbidos,  físicos e mentais, foram severamente agravados por seu auto-induzido envenenamento por óxido nitroso e o intenso uso de Válium.

A única prova do envenenamento ilegal relatado por Rajneesh foi sustentada pelos próprios sanyasins de Rajneesh. Um sanyasin é um discípulo iniciado, alguém que recebe o sannyas. No ano de 1984 havia 751 vítimas de envenenamento, incluindo mulheres e criançinhas, nos dez restaurantes em The Dalles, Oregon. Os sanyasins de Rajneesh tentaram tomar o poder da Comissão do Condado de Wasco fazendo muitas pessoas doentes no dia das eleições, de forma que eles pudessem eleger seus próprios candidatos sanyasins.

Os discípulos de Rajneesh envenenaram os clientes do restaurante, contaminando  as verduras  e o creme de café com a bactéria salmonela. Quarenta e cinco das vítimas ficaram tão doentes que eles tiveram que ser hospitalizados, tornando o caso o maior ataque  de guerra biológica na história dos Estados Unidos.  Mais tarde, Sanyasins foram suspeitos de tentar matar um executivo do Condado de Wasco por contaminarem sua água com um veneno desconhecido. Um advogado  do Condado Distrital de Jefferson, Michael Sullivan, também ficou doente após se distrair com sua xícara de café  quando os sanyasins do Rajneesh encheram o tribunal. Rajneesh nunca pediu desculpas a nenhuma das pessoas que foram envenenadas por seus discípulos de confiança.

Membros da equipe de Rajneesh foram envenenados por Ma Anand Sheela, a secretária pessoal de  Rajneesh. Sheela tinha o hábito de envenenar as pessoas que, ou sabiam demais, ou simplesmente caíam em seu desgosto. Sheela passou dois anos e meio numa prisão de segurança média por seus crimes, enquanto Rajneesh  assumiu culpa por imigração fraudulenta e foi dado uma sentença de dez anos de expulsão, multa de $ 400,000 e deportação dos Estados Unidos da América. Como parte do acordo firmado, mais acusações envolvendo atividades criminais  foram feitas.

Foto prisional de Rajneesh e Sheela, e Rajneesh sendo escoltado para a prisão

   

Rajneesh achava que ensinamentos éticos eram desnecessários porque a meditação o levaria automaticamente a um bom comportamento. As ações de Rajneesh e seus discípulos provaram que esta teoria é completamente falsa. Rajneesh ensinava que você deveria fazer tudo que lhe agradasse porque a vida é tanto um sonho, quanto uma brincadeira. Esta atitude leva à  clássica crença  fascista de que alguém pode tornar-se tão grande e poderoso que estaria além da necessidade de  seguir valores antigos e comportamento ético.

Aqueles que não estão familiarizados com a história de Rajneesh pode ler o livro , Bhagwan: The God That Failed ( Bhagwan, o Deus que Fracassou), publicado pela Saint Martin’s Press e escrito por Hugh Milne ( Shivamurti) um díscipulo íntimo de Rajneesh durante seus anos em Poona e Oregon. Com excessão de Ma Yoga Laxmi,  a primeira secretária de Rajneesh, e Vivek, a principal namorada de Rajneesh, Shivamurti provavelmente passou mais tempo fisicamente próximo a Rajneesh do que qualquer outro na vida adulta de Rajneesh. O livro do sr. Milne é amplamente corroborado pelo livro de Satya Bharti Franklin, Promisse of Paradise: A womans Intimate Life with “ Bhagwan” Osho Rajneesh, ( Promessa do Paraíso: a vida íntima de uma mulher com “Bhagwan” Osho Rajneesh) publicado pela Barryton/ Station Hill Press. Ambos os livros não estão mais sendo impressos, mas cópias de segunda mão podem ser obtidos através da Amazon.com. Houve muitos outros livros “reveladores” publicados sobre a mesma matéria, mas eu não os li e eu não conheço os autores, por isso não os mencionei aqui.

     Em relação a Bhagwan: The God That Failed, eu posso certificar muitos dos fatos que o Sr. Milne afirma sobre a vida de Rajneesh em Bombaim e Poona, embora eu não tenha conhecimento direto dos trágicos eventos na comuna do Oregon. Meus contatos com pessoas que estavam lá, me fizeram acreditar que a maioria dos fatos que o Sr. Milne apresenta sobre o Oregon são altamente corretos. Hugh Milne é merecedor de crédito pelo livro agradável e bem escrito, o que é um esforço sincero e completamente honesto. Em algumas ocasiões, porém, minha interpretação do que os fatos apresentados realmente significam, difere da interpretação do Sr. Milne.

Rajneesh não sofria de “hipocondria” como Sr. Milne sugeriu. Rajneesh tinha uma doença do sistema imunológico e neurológico muito real que ele acreditava ser infecções virais frequentes. Ele se tornou excepcionalmente averso aos germes devido a sua incompreensível ignorância. Eu concordo plenamente com o Sr. Milne de que Rajneesh sofria de “megalomania”, e eu ainda acrescento que a pequena estatura de Rajneesh tinha uma personalidade Napoleônica , obsessiva, compulsiva e exageradamente narcisista. Uma vez, Rajneesh chegou mesmo a afirmar publicamente que ele queria se tornar um “benevolente ditador” da India. Todos os ditatores acreditam que eles são benevolentes, mas a história prova o contrário. Apesar de suas afirmações de ter um autoconhecimento completo, Rajneesh não entendia que a expansão dos estados cósmicos de consciência, não aumenta a inteligência e a sabedoria. Sua ilusão de infabilidade tornou-o negligentemente super-confiante em suas atitudes e de fazer julgamentos corretos.

O sr. Milne sugeriu que Rajneesh usava “hipnose” para manipular seus discípulos. Rajneesh tinha um voz naturalmente melódica e hipnótica que seria de grande valor para qualquer orador. Na minha opinião, contudo, o poder de Rajneesh provinha da grande energia do campo da consciência cósmica universal que ele canalizava como lentes. Os hindus chamam este fenônemo energético de Átman. Como ocidental, eu prefiro chamar por termos mais científicos e descrevo o átman como uma manifestação altamente evoluída da  TES (Tempo-Energia-Espaço) [see The TES Hypothesis]  

O livro de Hugh Milnes registra um dia em que Rajneesh admitiu, enquanto estava sob influência do óxido nitroso, que “ não há tal coisa como iluminação”. Eu não posso confirmar este evento através de outros contatos, mas eu assumo que Rajneesh estava apenas afirmando o que U.G. Krishnamurti disse toda a vida. Que o livro de ficção que nós aceitamos como a perfeita iluminação, cheia de sabedoria infalível, constitui uma grande mentira. Um poderoso e expansivo estado de consciência cósmica não existe nos humanos que a alcançam, mas a forma como esta condição é descrita pela religião estabelecida é uma ficção egocêntrica, inventada pelos líderes espirituais para controlar as massas em prol de ganhos pessoais.

Original em Inglês:

     

59 comentários:

  1. Meus parabéns... Sublime... Não existem Iluminados, existe a Iluminação... segue-se ou não, questão de opção de uns poucos... Isso fascina. Muito obrigado. O mais coerente artigo a respeito que até agora pude ler...

    ResponderExcluir
  2. O livro de Hugh Milnes registra um dia em que Rajneesh admitiu, enquanto estava sob influência do óxido nitroso, que “ não há tal coisa como iluminação”. Eu não posso confirmar este evento através de outros contatos, mas eu assumo que Rajneesh estava apenas afirmando o que U.G. Krishnamurti disse toda a vida. Que o livro de ficção que nós aceitamos como a perfeita iluminação, cheia de sabedoria infalível, constitui uma grande mentira. Um poderoso e expansivo estado de consciência cósmica não existe nos humanos que a alcançam, mas a forma como esta condição é descrita pela religião estabelecida é uma ficção egocêntrica, inventada pelos líderes espirituais para controlar as massas em prol de ganhos pessoais

    ResponderExcluir
  3. humm cara.. eu discordo de muita coisa!
    Ele pode ter iniciado um processo de mentiras e de contar estórias..
    Mas eu vi ele comentar uma vez:
    "tudo que eu posso fazer é criar um desejo nas pessoas"

    E se ele conta mentiras.
    Tipo como dizer algo sobre a iluminaçao que não é;
    Sendo iluminado, ele dizer coisas sobre si e sobre sua iluminaçao
    Que não são verdadeiras...
    Tipo "grandeificar" a iluminaçao
    Como algo superhipergrande mas que não é nada demais..

    Isso é positivo
    Porque vai criar o desejo nas pessoas de investigar
    E nessa investigaçao, as ilusões, e todas as mentiras,
    Tudo o que nao é, começa a cair.
    Então, mesmo sabendo que ele mentiu aqui e ali,
    mas levou a você a descobrir que o que ele disse foi mentira..
    isso pode fazer você amá-lo ainda mais.. porque ele te acordou

    Eu hoje questiono algumas coisas que leio de osho...
    Mas eu entendi a função que tem o "criar" o desejo nas pessoas.

    Isso é muito poderoso.

    Qualquer coisa que crie o desejo nas pessoas de buscar a verdade,
    Por mais que seja buscar por algo que foi dito que não é verdadeiro,
    Eu acho positivo.

    Então se ele mentiu, mas levou as pessoas a entrarem na busca,
    ele foi o guru mais insano, radical, e inovador que existiu!
    foi além das mentiras e verdades!


    E ele dizia que ele sempre estava brincando.
    ele dizia que usava as palavras de jesus e dos outros para o seu próprio significado e ficava rindo por dentro.

    A experiência dele foi insana, mas foi genial!

    No autobiografia dele diz que ele disse que será dificil alguém criar uma religião em torno dele, porque nao tinha uma sequencia logica nas coisas que ele disse durante toda a vida.


    Eu acho que negar a "divindade" nele, não parece mto correto.
    por mais de tudo que se diga, ele mexeu com as pessoas profundamente.

    Ele disse uma vez que adorava perturbar as pessoas, e que essa é a única maneira de despertar o divino nelas.

    Se ele foi contra tudo o que se diz ser um "iluminado", ele foi o cheque-mate da iluminação. Derrubou conceitos sobre o que seria isso. Será mesmo que um viciado em drogas não possa ser um iluminado? porque não poderia? e se ele for um viciado consciente? escolha própria dele ser viciado?

    Outra coisa que ja ouvi ele dizer: "Um buda sempre será mal-interpretado"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo com isso palavrasquesaemdaboca. A maneira dele provocar as pessoas é muito sensacional. Ao mesmo tempo que ele toca com palavras em muitos dos seus dizeres.
      Outra coisa que me chamou a atenção é a doença e morte dele. Me parece tudo muito estranho como pessoas iluminadas e que cutucam as massas para despertar, tem destinos estranhos e trevosos. Ficam doentes, morrem. É proibido se iluminar nesse mundo. Mais proibido ainda é incitar esse desejo nas pessoas. O preço que se paga é muito alto.

      Excluir
    2. Eu só sei que foi o Osho que me fez despertar e por isso eu o amo e lhe estou agradecido eternamente.
      O que ele fez ou deixou de fazer pouco me interessa, que era um iluminado disso não tenho duvidas nenhumas.
      Concordo com o seu comentario, Abraço.

      Excluir
  4. Bom, amigo do "Palavras que saem da Boca"... agradeço demais sua participação. Mas quero só tecer algumas considerações que acho pertinentes. Sobre o tal "desejo". Talvez esteja exatamente ai um ponto merecedor de reflexão: até que ponto este "desejo" foi genuíno, bom e benéfico? Sabemos que o desejo é algo bom no início da busca, mas que depois torna-se um entrave, um obstáculo à percepção. O problema é que muita gente ainda acha que tudo o que ele disse é a Verdade e, o pior, estão fazendo outras vítimas e usando dos mesmos métodos. E muitos estão caindo. Particularmente, considero sua filosofia, visão e ensinamentos como você disse: "totalmente insanos". Acho que ele teve sua importância sim. Mas fico na dúvida se causou mais estragos do que benefícios. Fraterabraços amigo! Namastê!

    ResponderExcluir
  5. Esse artigo não prova nada, só levanta suspeitas... como provar tudo o que foi relatado? Osho pode ter sido tudo o que foi descrito, como pode tudo acima ter sido invenção... que motivos ocultos poderiam estar por trás dessas declarações? Quais interesses? Não estou defendendo, só digo que este artigo, não provou absolutamente nada! Sou leitor das palavras do Osho, e até hoje, de tudo o que li, ele foi sem dúvidas o mais esclarecedor, o mestre que soube dizer a "verdade" passo a passo... Ah! Recomendo fortemente a leitura de seu livro "Teologia Mística", muitos fatos do artigo acima são totalmente falaciosos e poderão ser verificados com a leitura desse livro, entre outros... por exemplo, Osho amava as palavras de Jesus! Como a de todos outros iluminados...

    ResponderExcluir
  6. Sim, você está certo Gustavo. Esse artigo não apresenta provas e sim testemunhos, indícios e a leitura de uma pessoa que acompanhou de perto tudo isso. Se os testemunhos não bastam, os vídeos de bacanais não bastam, a exibição de luxo, o envenenamento das pessoas, o aparato bélico dos seguranças, a traição da secretária , o fracasso da comuna, , as provas materiais e testemunhais acerca do seu vício em óxido nitroso, seus últimos discursos insanos, o suicídio da mulher que ele amava e sua morte "misteriosa" um mês depois -não bastam, então o que você quer mais? Aqui são apresentados fortes indícios que fundamentam uma versão não oficial do fenômeno que foi Osho. Se não podemos provar a versão não-oficial, a oficial idem. Mas cada um escolhe a versão que mais lhe convém não é mesmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Alsibar, eu li quase todo o seu comentário quem foi Osho, eu sinceramente achei muita contra vessa, levei 32 anos procurando este escritor com 650 livros e mais de 30 idiomas, gostaria de saber de você, como ele consegui escreveu tantos livros já que ele era muito doente e usuário de drogas segundo o que você escreveu? Assim sendo, acredito que ele não teria tempo para escrever 6 livros, que dirá 650.

      Excluir
  7. Pois é, algumas pessoas escolhem a visão que mais lhe convém, caro Alsibar... lamentavelmente. Você mesmo diz que a versão não pode ser provada, contradizendo-se... O que realmente se sabe é que as estada do Osho nos EUA e sua comuna são repletos de mais "não saberes", "não conhecimentos", fofocas, do que fatos comprovados... os EUA são a nação mais podre do mundo, mais manipuladora e mantenedora do "sistema" explorador da sociedade, isso qualquer pessoas minimamente questionadora pode perceber, e sabe, correto?
    Essa parte da vida do Osho realmente foi muito conturbada, o do que a mídia espetacular mais gosta?! De superdimensionar os fatos, inventar, para terem audiência, e principalmente, enfraquecerem o lado "opositor" do sistema, nesse caso Osho, pois sabe-se que tudo o que Osho disse é contra a dominação e sim a favor da vida, liberdade e do amor.
    Meu contato com Osho se deu via seus livros e palestras do youtube (https://www.youtube.com/watch?v=-nSMi0whFEA), e nessa fase de sua vida, o que ele emanava, dizia, e fazia era espalhar fragmentos da verdade, o que veio a acontecer depois, não duvido que realmente possa ter se deteriorado corporalmente anos após... mas o que quero destacar é que o que vi de sua obra, é puro amor, compreensão, consciência extrema... assim, é fato que a mídia relatou momentos obscuros de sua vida, mas e o seu passado de luz? E sua contribuição ao pensamento e entendimento da vida e dos humanos? Suas mensagens de amor, compaixão, sempre falando como um amigo (como ele se considerava para com seus discípulos) que só quer libertá-lo do ego e as amarras mentais? Pois é, ele também foi tudo isso, mas como você disse Alsibar, cada um escolhe a versão, ou melhor, o Osho que lhe convém...
    Para quem quiser ler mais sobre Osho e ver o quão demoníaco ele foi, sugiro esse site >>> http://www.palavrasdeosho.com/2010/07/se-ha-amor-nao-ha-apego.html <<<

    Paz e consciência! Camaradas ;)

    ResponderExcluir
  8. Ah! Para quem realmente quiser tentar ser imparcial, pois somente com este artigo vocês estarão sendo totalmente parciais, leiam o seguinte >>> http://truthaboutosho.blogspot.com.br/ <<< .

    Paz.

    ResponderExcluir
  9. A favor da vida???? Veja o que ele disse e está registrado no livro " Sobre os Direitos Humanos Básicos": " Se uma criança nascer cega, se uma criança nascer aleijada, se uma criança nascer surda, ou débil mental e nós não pudermos fazer nada... Só porque a vida não deve ser destruída, essa criança terá que sofrer- por causa de sua ideia estúpida- por setenta anos, oitenta anos. Por que criar sofrimento desnecessário? Se os pais quiserem, a criança deveria ser posta no sono eterno. E não há problema nisso". Isso foi dito pelo PRÓPRIO OSHO em dois discursos 25 e 28 de 1986. Precisar dizer mais alguma coisa? Isso são palavras de um homem que é à favor da vida?????

    ResponderExcluir
  10. Bom, sobre sua citação do livro "sobre os direitos básicos", creio que já tenha lido o resto do texto, a ideia que está por trás dessa palavras, por que se você apenas pegar um trecho, uma parte fora da obra toda não faz sentido... e é exatamente o que você fez, retirou uma parte, que sozinha, sem seus fundamentos, realmente parece maligno... ainda não tenho a vivência e experiência a ponte de afirmar se realmente isso ocorre e se existe, mas o que me parece que está por trás desse parágrafo do Osho diz respeito ao fato dos "espíritos","energias", que se manifestam num corpo, poderem, com a morte "corporal", renascerem em outros corpos normais, com todas faculdades sensitivas e mentais, para aí sim poderem trilhar o caminho da evolução espiritual... reforço, apenas acho! Estou longe de poder dizer algo assim.
    Por fim, aqui vai uma continuação da sua citação do livro "sobre os direitos humanos básicos"...
    "[...] Apenas o corpo volta para seus elementos básicos; a alma voará para dentro de outro útero. Nada é destruído.
    Se você realmente ama a criança, você não concordará que ela viva por setenta anos, uma vida miserável, de sofrimento, doença, velhice. Então, mesmo se a criança já nasceu, se ela não for medicamente capaz de desfrutar a vida totalmente com todos os sentidos, saudável, então é melhor que ela seja posta para dormir o sono eterno e nasça noutro lugar com um corpo melhor."...
    Enfim, se acontece ou não, só o tempo e a busca irão dizer.

    Paz.

    ResponderExcluir
  11. Quero só deixar claro que não escolhi nenhuma das versões- nem a oficial, nem a não-oficial- e que reconheço o valor do Osho para quebra de paradigmas, dogmas, regras etc. Seria absurdo e insensato da minha parte aceitar tudo isso que está acima escrito como uma "verdade absoluta" uma vez que não fui testemunha direta desses supostos fatos. Mas muitas das coisas ali descritas podem ser vistas em vídeos, fotos, testemunhos diversos e pelas próprias atitudes "insanas" do Osho. Liberdade??? Onde??? Como alguém pode defender a liberdade se nega um direito básico do indivíduo que o direito à privacidade? As pessoas eram monitoradas com escutas dia e noite- isso só acontece nas piores ditaduras. Esse artigo nos permite refletir se a "verdade oficial" é a verdadeira. Duvidar , questionar, derrubar dogmas, tabus, não aceitar autoridade etc foi ensinado pelo próprio Bhagwan no começo de sua carreira de guru. Parece que algumas pessoas aprenderam isso. Outras, ao contrário, cometeram o erro de agir da mesma forma daqueles contra os quais viviam criticando antes de chegar ao poder, não é mesmo? Foi assim com todas as revoluções. Max chamou esse fenômeno de a ditadura do proletariado. O PT seguiu à risca essa tendência. É amigo... e assim caminha a humanidade...

    Responder

    ResponderExcluir
  12. A segunda parte que você citou, não ameniza em nada a primeira parte- pelo contrário agrava .Ele apenas tentou justificar uma ideia absurda que causa ojeriza em qualquer "pessoa minimamente" civilizada , sensata e espiritualizada. Atualmente a própria sociedade já sabe que pessoas "deficientes", "debeis mentais", cegas ou aleijadas podem ser felizes, produtivas e ter uma vida relativamente normal. Isso parece tão básico... mas o grande "guru iluminado" parecia não saber disso né? Isso é no mínimo estranho, não achas?

    Responder

    ResponderExcluir
  13. Olá companheiro.
    eu conhece a figura de osho recentemente e fiquei extremamente feliz com tal persona da qual me inspirar. Ao ler o texto fiquei extremamente frustrado e indagativo.
    Gostaria apenas de saber se a meditação consegue nos levar a um estado diferente, o do não-mente, ou se toda forma de meditação que osho ensinou é balela...
    obrigado

    ResponderExcluir
  14. Olá companheiro anônimo de o6 de Março de 2013,

    Amigo, a meditação em si é o único caminho capaz de nos libertar. Mas aí entram outras questões: o que é meditação? Quais métodos devo praticar? etc. O Osho ensinou vários métodos. E também o não-método. O fato é que o "barbadão", misturou verdades com mentiras que ele manipulava conforme suas próprias conveniências. Além disso, as pessoas de lá faziam uma salada de tudo, como se tudo fosse uma única e mesma coisa e levasse a um mesmo objetivo.

    Li em algum lugar que o Osho estimulava técnicas terapêuticas tiradas da Psicologia como psicodrama, renascimento etc e misturava com as técnicas inventadas por ele como a Meditação Dinâmica e também técnicas tradicionais como o Zazen e Vipassana- tudo isso para que as pessoas pudessem ter opções, experimentassem várias coisas e pagassem mais- como um grande mercado espiritual . Eles precisavam fazer isso como forma de lucrar para expandir seus negócios em escala mundial. Assim, entenda: dizer que toda forma de Meditação que Osho ensinou é balela seria muito radical pois ele ensinou técnicas e não-técnicas que originalmente não eram dele. Quero só chamar a atenção que não havia uma sadhana, um caminho, uma compreensão... mas uma mistura de tudo. Isso, à primeira vista parece legal-mas não é. Acaba confundindo e, na minha visão, não leva a lugar nenhum.

    O mais seguro é acompanhar e aprofundar-se na concepção de um homem que passou uma vida sustentando uma Verdade acerca da meditação. Mesmo sendo criticado por Osho exatamente por esta atitude. Este homem é Jiddu Krishnamurti.

    Hoje compreendo que, exatamente por ter passado uma vida sustentando a mesma coisa, é que o ensinamento de JK tem consistência pois ele não mudava para agradar a gregos e troianos, não fazia média, tampouco agia conforme as conveniências pessoais.

    Espero ter ajudado amigo Anônimo!

    Obrigado pela visita e volte sempre. Namastê!

    ResponderExcluir
  15. Gostei do artigo, não temos que concordar ou discordar e sim estarmos atentos ao que pode acrescentar de bom em nossas vidas, não importa de onde vem. Este Osho realmente ensinou coisas bem importantes porém nos temos livre arbítrio para escolher as nossas próprias verdades dentro do que ele ensinou. E válido analisar que ele era apenas um ser humano que também possuía defeitos.

    ResponderExcluir
  16. Olá Rusa,

    Gostei de seu comentário e concordo plenamente! Obrigado pela participação.

    Namastê!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NAMASTÊ, SWAMY DHYAN PRANA! DE MANUS AM, BRAZIL.

      Excluir
  17. ante minha ignorância , escolho o silencio de um aprendiz....

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. ...ler Osho é transformador!
    Seria muito interessante ter estado perto do seu campo vibracional, mas as palavras que ficaram têm essa ressonancia, capaz de tocar com profundidade por toda a sua Verdade.
    Não acho muito diferente o conteudo que J.K. transmitia... era igualmente Verdade, mas sem ter o humor inteligente que Osho aplicava em suas palestras. Alias existe um comentario de Osho, em que ele se identifica com tudo que J.K. falava, ao ponto de dizer que "ele era eu e eu era ele".
    Em relação ao que foi dito da sua extravagancia, loucura, vicios e desvaneios... mentes inferiores em toda a historia da humanidade sempre tiveram interesse em destruir Identidades superiores, principalmente por MEDO...
    Os E.U.A. é somente o pais mais terrorista, manipulador, agarrado ao poder e desumano que há historia... há pouca verdade naquilo que fazem, deixo o incentivo e o DESEJO que proccrem um pouco mais sobre a verdade naquele país!

    ResponderExcluir
  20. É fascinante toda esta discussão! E cada um tentando solidificar o ponto de vista, inclusive eu! Mas todos os grandes mestres foram revolucionários e rebeldes. Jesus, Buda, Lao Tsé, Ghandi.
    Frequentemente lemos nos evangelhos oficiais que Jesus estava com pessoas comuns e mulheres e em banquetes. Jesus, como bem observou Osho, bebia vinho com frequência! E o próprio Jesus, afirma que era beberrão e comilão, diferente de João Batista, e que a ele o chamavam de profeta e a João não! Buda renunciou muitas coisas, inclusive abandonou sua esposa e filhos.
    Bom, a história conta a parte que convém. As pessoas acreditam no que convém. E de um ponto de vista parcial, o outro lado sempre será o outro lado! Os próprios judeus estavam corretos em suas razões para condenar Jesus à morte. Porque ele irritava e desmoralizava os sacerdotes da época. Aliás, Sócrates...... Acho que sempre teremos estas figuras que agradam uns e desagradam outros. Muito obrigado por esta discussão saudável e enriquecedora. Vagner Rodrigues - Namastê!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por suas palavras e participação Vagner Rodrigues- fico feliz que você tenha entendido o "espírito" do blog!
      Fraterabraços!

      Excluir
  21. NÓS AINDA TE AMAMOS MUITO OSHO! DE SEU PEQUENO DHYAN PRANA!

    ResponderExcluir
  22. respeito muito algumas coisa de osho, porem creio eu que ele não atinhiu a iluminação porem chegou perto, pois ele diz muitos absurdos porem diz coisa muito relavantes um exemplo no livro do "sexo a supracosnciencia" ele diz que o sexo nunca deve ser feito de qualquer maneira, poius deve ser feito com amor, nunca por vingança, desejo carnal, pois somos evoluidos e o sexo é sagrado. paginas depois ele diz que se "vc estiver casado ou casada e ja ter experimentado o corpo de sua esposa ou mardio diversas vezes, é bom que de vez em quando, vc ou ela possa sair com outras mulheres e rapazes. Oe seja premiro ele fala que o sexo deve ser feito com amor e depois ele é a favor do sexo por sexo?????????? moral da historia creio eu que osho passou muito perto da iluminação, mas ele sucumbiu ao peso da vaidade da prpria iluminação, pois tudo na vida tem sua parte boa e ruim, jamais seria a favor do nazimso, mas devemos ver que a medicina nazista ajudou na evolução do combate ao cancer nos dias atuais e contribuiu para a evolução da ciencia e principalmente da medicina ocidental. Moralmente dizendo ele era um homem comum que tem defeitos e qualidades e sucumbiu ao peso do proprio ego, que el tanto falava, não chegou a iluminação coisissima alguma, pois quem muito fala pouco tem, pois se chegasse realmente a iluminação ele nem perceberia isto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E esse é só exemplo !
      Grato por sua participação Kleber Dantas!

      Excluir
  23. Alsibar,

    Fiz um comentário ontem, mas estava com sono e cansado, então vou fazer do jeito certo agora.

    Em primeiro lugar, obrigado por trazer este texto do Christopher Calder. Há muito tempo estava procurando este texto, exatamente pela refutação posterior do mesmo.

    O artigo é de Antony Thompson, que é profundo conhecedor do Osho. Pesquisa a vida do Osho há 22 anos e entrevistou seus discípulos mais íntimos, bem como, outra pessas da comuna.

    Fica claro na refutação, que o Sr. Calder participou do somente do começinho da vida do Osho. Fica claro também que apesar de maravilhado com os processos do Osho, o mesmo teve problemas com a relação mestre-discípulo, e acabou se afastando do Osho.

    O resto é só especulação barata, totalmente infundada. é só dar uma lida no artigo que fica claro, que o mesmo tinha problemas com a inveja e com o ego.

    Eu entendi que sua abordagem foi no sentido da iluminação do Osho, porém achei que o seu artigo ficou muito unilateral, já que há um vasto conteúdo refutando cada análise apresentada pelo Sr. Calder.

    Sem querer ofende-lo, mas achei sua análise rasa, mas não vou me alongar, já que o Sr. thompson faz isto com muito mais propriedade do que eu.

    Espero que você possa colocar o artigo do sr. Thompson em seu site, para que seus leitores possam ler os dois lados da história e tirarem suas conclusões.

    Segue o link para o artigo: truthaboutosho.blogspot.com.

    Gostaria de lhe indicar também o livro de Max Brecher, onde o Sr. Brecher se debruça sob os pontos mais polêmicos da passagem do Osho pelo EUA. O sr. Brecher faz uma análise muito bem centrada e muito mais fria, oferecendo ao leitor um contraponto as acusações da imprensa do Oregon e do FBI.

    Basta lembrar que os EUA adoram manipular informações, mas novamente não vou me alongar, já que o Sr. Brecher, o faz com muito mais profundidade que eu.

    Obrigado pelo espaço

    Ricardo Kersten

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seguem alguns trechos do artigo para que os leitores do seu site possam ter uma idéia do artigo do Sr. Thompson.

      "...Eu não sou um discípulo e eu não considero o meu mestre Osho , mas eu não posso esconder a minha admiração pelo velho. Eu acho que a sua contribuição para expandir a consciência humana não tem paralelo na história humana.
      Houve outros mestres, mas ninguém foi tão eficaz em alcançar tantas pessoas durante a sua vida como Osho fez. Além disso, sua insistência em gargalhadas, curtindo a vida e humor como qualidades religiosas faz com que ele fica sozinho no mundo dos místicos.
      Finalmente, ele ajudou a libertar, sexualmente e de condicionamento social vastas quantidades de buscadores espirituais que teriam, caso contrário, acabariam associados à alguns ascético e gurus repressivos, contribuindo, assim, com mais repressão e auto-tortura a este mundo..."
      "...Sr. Calder cita Osho em várias ocasiões. A maneira como ele faz isso é malicioso e claramente a sua intenção não é a de um especialista destacado observador, mas a de um amante ressentido. Sua intenção é a de criar uma imagem de Osho, para projetar seus próprios sentimentos de raiva e mágoa. Sentir-se ferido ou irritado são prerrogativas do Sr. Calder.
      No entanto, para torcer os fatos, citações e idéias para difundir o entendimento de que estamos diante de uma personagem do mal é apenas uma maneira manipuladora e indireta de dar uma saída para a sua própria vingança pessoal..."

      "...Calder afirma que "sintomas da saúde pobre de Rajneesh eram um produto de disfunção do sistema neurológico e imunológico, não um super-sensibilidade esotérica causada por sua iluminação. Rajneesh também tinha diabetes tipo II , asma e dores nas costas. "De acordo com ele e suas conclusões Osho tinha" Síndrome da Fadiga Crônica (CFS) ". Agora, esta é simplesmente a sua própria idéia, e não com base em qualquer diagnóstico médico feito por qualquer doutor..."

      "...Agora, uma reflexão simples seria a de tentar dirigir um carro todos os nas terríveis estradas rancho com 60 miligramas de valium no corpo e para não colidir com as centenas de sannyasins de pé ao lado da estrada para cumprimentá-lo. ..."

      "...Este Weaver que Christopher mantém referindo e que está disponível em http://home.att.net/ ~ medi tação / Weaver.html obviamente não é confiável. Apenas um parágrafo acima sobre as famosas torneiras de NO2, Weaver escreve: aparentemente com notável clareza de memória: "Dois dias depois, o Bhagwan e Ma Anand Sheela fugiu do Big Muddy, tentando fugir do país, e deixando seus acólitos alto e seco No mesmo dia, os dois chefes Prineville BLM anunciaram suas demissões.
      Há apenas um pequeno problema ... nada como isso aconteceu. Sheela deixou sozinha para a Alemanha, Osho ficou em Oregon e denunciou-a para a imprensa. Agora como vou acreditar neste tipo de testemunho?..."

      Excluir
    2. Olá Ricardo Kersten tudo bem?

      Bom. São duas versões: a oficial e a do Calder juntamente com as fontes que ele pesquisou. Ou seja, não é só o Calder que revela muitos dos fatos aqui descritos, mas outros autores e autoras. Inclusive o Milne foi segurança do Osho. Obviamente, que os discípulos e admiradores escolherão a que mais convém, não é mesmo?
      Todavia, me sinto particularmente inclinado a acreditar na do Calder por uma série de fatores, elementos e pistas que explicam várias coisas estranhas que estavam acontecendo na época e das quais estávamos acompanhando por aqui- sem entender nada.
      Fica aí registrado a refutação do artigo do Calder e sua visão pessoal sobre o artigo do mesmo.

      Fraterabraços!

      Excluir
  24. Olá querido Alsibar, não encontrei o local onde poderia participar do seu blog!
    De qualquer maneira, esta "DISCURSÃO" está de parabéns!
    Vc saberia me responder, afinal, por que Jesus morreu na Cruz?
    Não precisa ser um tratado, mas está resposta de que foi para salvar o mundo e nos livrar dos pecados eu realmente não entendo!
    Obrigado pelo espaço" e Fraterabraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Vagner tudo bem?

      Bom... apesar da discussão aqui ser em torno da figura do Osho- poderíamos abrir esse parêntese. Jesus morreu na cruz por amor- por que Deus é amor e Jesus é sua representação maior nesse nosso mundo material. Em outras palavras, Deus desceu em forma humana e nos trouxe a Verdade em todos os seus aspectos. Desta forma, Deus nos mostrou o quanto ele nos ama e qual é a sua natureza essencial. O outro aspecto, foi o do ensino através do exemplo. O amor ensinado por Jesus é sem limites- algo que nossa mente não pode compreender pois é o próprio Deus. E esse amor não é algo que podemos fazer e nada tem a ver com caridade , assistencialismo ou coisa parecida. É algo muito maior. É o próprio Deus, o Infinito, o Inominável. Ora, como encontrar esse AMOR senão dentro de nós? Isso não é algo que se pratica, que se habitua, que se faz... É algo que se encontra e que desperta dentro de nós através da meditação.
      Existe outro nível de compreensão: o do simbólico. O Jesus histórico representa a carne, o mundo material, o mundo dos sentidos, o mundo de Maya. O homem deve crucificar sua parte humana, para libertar o Cristo- ou " Consciência Crística". O mundo de maya é o mundo das ilusões mentais, do conhecido, da matéria. Sem a morte desse "mundo" de coisas ninguém pode se libertar, ninguém pode alcançar o "Pai"- ou alcançar o estado " Crístico"- que dá no mesmo. Se não morremos para a mente-ego-conhecido, se não crucificarmos dentro de nós a nossa parte carne- matéria- ilusão... não nasceremos de novo na glória do Pai ( Iluminação), Consciência Crística.

      Ele não morreu para nos "salvar" - no sentido em que é usado pelas igrejas pentecostais. Ele morreu para nos dar o exemplo , mostrar o caminho da Salvação que é o Amor, a Luz , a Verdade. Mas cada um tem que trilhar seu próprio caminho, viver uma vida digna e correta dentro de princípios éticos universais, e crucificar suas próprias ilusões, seu EGO... só assim o Deus interno pode "DESPERTAR"!

      Grato também pela oportunidade amigo !

      Fraterabraços!

      Excluir
  25. Belíssimo e verdadeiro reconhecimento de quem foi Jesus, o Cristo!
    Parabéns pela abertura quanto a discussão sobre Osho de forma não apaixonada.
    Entrei por um acaso no seu blog e estou gostando.
    Fraternal abraço

    Maria de Jesus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Maria de Jesus tudo bem?

      Obrigado por sua visita e palavras.

      Fraterabraços!

      Excluir
  26. Saudações!
    Muito obrigado pela resposta e muitas bênçãos!
    Entendo que a discussão seja sobre Osho, mas, justamente, acho que estamos pegando Osho pra Cristo!

    ResponderExcluir
  27. Tião

    Muito interessante tudo que li. Nunca achei que Osho estivesse com este bola toda, embora
    reconheça valor em muitas coisas das quais falou. Em muitos momentos seus discursos de iluminação e descobrimento não eram compatíveis com suas praticas sexuais, suas ostentação, o uso exagerado de drogas... Enfim era apenas um humano que outros humanos tentaram (tentam) endeusar. Parabéns por ter promovido a discussão e parabéns a todos que participaram pelo alto nível dos comentários. Aprendi muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tião,

      Obrigado pela visita e comentários amigo. Seja sempre bem vindo!

      Fraterabraços!

      Excluir
  28. Tantas acusações, tanto debate em torno desta figura tão controversa que foi Osho... Mas, o que me resta, senão sorver o nectar de suas palavras?... Minha casa está construida sobre a rocha, e a única verdade válida é que ele me ajudou a ver a existência com muito mais nitidez. Gratidão eterna, Osho!

    ResponderExcluir
  29. Admirável sua citação anônimo 22 de janeiro, fico aqui pensando: quem realmente está pronto para entender Osho? Jesus não foi compreendido........alegro me de não terem colocado Osho em uma cadeira elétrica! que talvez em nossos dias, seria a cruz!
    Gratidão eterna, Osho!!

    ResponderExcluir
  30. Não quero entrar em "discussões" mas queria deixar aqui minha profunda admiração por Osho e suas palavras iluminadoras... Não tenho a pretensão de julgar atitudes erradas desse ou daquele, por saber que no final todos foram humanos como nós. No entanto, com certeza, foram irmãos muito mais evoluidos, que trouxeram à tona palavras verdadeiras e cumpriram muito bem o papel de nos fazer refletir sobre o que realmente é importante nesta vida. Levantaram a bandeira de suas verdades e foram à luta pelo que acreditavam... Se erraram, não cabe à nós julgamento. Fica o bem imenso que trouxeram à humanidade. Pena que são tão poucas as pessoas desse "naipe" no planeta Terra. Obrigada Osho, Martin Luther King, Nelson Mandela, Gandhi... Minha eterna e profunda admiração! Namastê.

    ResponderExcluir
  31. Se osho foi isso tudo imaginem o q foi Aleister Crowley. Kkkk, osho é cada um de nós. Ele só queria q fôssemos nós mesmos. Ele era amoral, como cansou de falar, se olhamos pra ele com um olhar puritano de cristão incubado não entenderemos uma só palavra do q ele disse. Ele era um simples humano, sarcástico, debochado, livre... Vocês não entendem pq o levam muito a sério. Falam do osho como se fossem namoradas traídas. Ele viveu, sofreu os dramas e alegrias humanas, e eu o respeito por isso. Ele não foi um mito inventado, ele foi um homem real, que infelizmente não deu pra eu encontra-lo pra tomarmos um vinho e contarmos umas piadas.

    ResponderExcluir
  32. Sim. Sempre tentamos racionalizar, enquadrar, delimitar. Mas, eu sou uma buscadora e afirmo que as palavras que já li de Osho me instigaram, deram uma profundidade e compreensão da realidade que acho instigadora. Sou muito grata. Eu nada sabia de sua vida pessoal até ler este artigo, e é realmente deprimente ver alguém que aprendeu admirar sobre tão deprimente prisma, mas fico com o comentário de alguns que temos muito a aproveitar dos ensinamentos dele e, se algo não é edificante, descartamo-no e nos apegamos ao que é salutar. Sinto enorme gratidão por tudo que tenho aprendido e ele foi um vetor desse aprendizado. O resto é apenas lamentável.

    ResponderExcluir
  33. Conheci Osho através dos livros e aprendi a admirar sua forma de ver o mundo e transmitir suas idéias. Confesso que também me chocou o texto sobre as crianças que nascem com problemas de saúde. Me soou totalmente fora do contexto de todas as coisas que havia lido. Neste texto ele fala, inclusive, que as crianças não deveriam ser criadas pelos pais e, sim , pelo Estado. E aí, sim,existe uma grande contradição nos seus ensinamentos. Se alguém tem alguma explicação sobre isto, gostaria muito de saber.

    ResponderExcluir
  34. Boa tarde à todos, sou suspeito para falar do Osho, além de ser um grande fã sou muito grato à nova visão que ele pode me proporcionar.E eu ja reparei que muita gente se sente um tanto incomodada com um suposto guru espiritual assim, que dirige carro importado, conta piada, já foi preso ou que afirma que "DEUS" não existe. Isso é fácil de entender, já que nós temos um estereótipo de guro ou mestre bem pré-definido em nossas mentes, e que representa exatamente o contrário disso tudo: Ele tem que ser um homem comportado, pobre, casto (a ponto de nem falar de sexo), simples, que nega o físico/material e que vive apenas do espiritual, que não bebe, não ri, não dança, não briga Etc, Quanto menos humano inclusive, melhor para aceitá-lo como um guia, mestre ou salvador.
    Osho era contrário há essas ideias, por isso fazia tudo invertido justamente para confundir mostrar que isso não é nada, o que importa é a mensagem, a consciência, a atenção deve se focar no que é dito, não naquele que está dizendo.

    Sobre a dúvida do Anonimo 25 de março, Osho disse que as crianças deveriam ser EDUCADAS pelo estado ou comuna. Porque o conceito de família esta ultrapassado, hoje a criança vê um homem e uma mulher em constantes brigas, esse será seu espelho, e novamente a estupidez toda começa, porque os filhos dessas crianças farão as mesmas coisas, isso precisa ter um fim e na visão deles as crianças de hoje são muito empobrecidas de experiencias de outras pessoas, elas somente tem os pais que muitas vezes estão em discórdia. Ela propunha com essa ideia que as crianças teriam muitos "tios e tias" e assim obteria várias visões diferentes crescendo com um mix de experiencias e uma consciência mais rica.

    Abraços e vamos nos focar mais na mensagem e na consciência e não no responsável por elas. Ele disse que julgaremos ele conforme nossos olhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu amigo, gostei muito da sua defesa. Levei um susto quando li o texto, com tantas acusações, pude perceber o sentimento do autor.

      Concordo plenamente com você. Algumas pessoas não aceitam de forma alguma que a sua programação possa ser "formatada", que de fato, tudo que aprendeu esteja errado. Sendo assim, a defesa seria o ataque.

      Sócrates, Jesus, Gandhi, Einstein, e muitos outros grandes homens foram assassinados, taxados como loucos e difamados, mais tarde foram reconhecidos como grandes pensadores, grandes seres.

      Companheiro, se quiser render um pouco mais esse assunto podemos trocar ideias e pontos de vistas sobre o assunto.

      Meu e-mail é thyago.coutinho2012@gmail.com

      Fique na paz!

      Excluir
  35. Eu acredito mais no Osho do que nos EUA e isto por uma simples razão, o Osho transformou a minha vida enquanto os EUA destruíram e continuam a destruir milhões de vidas.
    Osho podemos escolher se quereremos ler ou não, já os EUA destroem vidas sem fim e as pessoas nem sequer podem escolher.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Os loucos abrem caminhos que mais tarde serão percorridos pelos sábios"

      Sócrates, Jesus, Gandhi, Einstein, e muitos outros grandes homens foram assassinados, taxados como loucos e difamados, mais tarde foram reconhecidos como grandes pensadores, grandes seres.

      Depois deste "ataque", pude perceber que Osho também passará pelas mesmas injustiças.

      Deixo-lhes uma dica, siga o seu coração, se te trouxer PAZ, você estará no caminho certo!

      Excluir
  36. "Os loucos abrem caminhos que mais tarde serão percorridos pelos sábios"

    Sócrates, Jesus, Gandhi, Einstein, e muitos outros grandes homens foram assassinados, taxados como loucos e difamados, mais tarde foram reconhecidos como grandes pensadores, grandes seres.

    Depois deste "ataque", pude perceber que Osho também passará pelas mesmas injustiças.

    Deixo-lhes uma dica, siga o seu coração, se te trouxer PAZ, você estará no caminho certo!

    Gratidão eterna a Osho!!!

    ResponderExcluir
  37. Assim como a meditação noutro dia era "o" caminho e agora não mais, é a vida de ilusão na 3a. dimensão.
    Li algumas coisas de Osho e amei. Tudo que li somente ampliou o meu horizonte.
    Li também algo muito interessante noutro dia: que não devemos representar somente o papel de santo aqui, porque as nossas experiências enriquecem o Criador Primordial; TODOS os papéis devem ser representados, e que no lugar de onde nós viemos para cá só existe o amor incondicional, e não teria o menor sentido a gente vir para um lugar de dualidade fazer a mesma coisa. Fora daqui não existe certo nem errado nem julgamento, todas estas são características da dualidade, que é uma experiência da 3a. dimensão, que é uma dimensão de ilusão. Entendo todo este julgamento porque na dimensão de ilusão é assim que funciona: um ego diz uma coisa e o outro rebate, comenta, critica, etc etc.
    O Curso em Milagres diz que nós nem estamos aqui, somente os egos estão aqui e criam todas estas histórias do bom e do mau, do certo e do errado, do honesto e do desonesto e por aí vai.
    Acredito que Osho sabia disso, nós é que não tínhamos condições de entender. Eu mesma não lia nada dele por causa da fama, mas quando a minha compreensão aumentou e eu tive oportunidade de ler fiquei impressionada com o que li.

    ResponderExcluir
  38. Interessante Lina, gostei de sua interpretação.

    ResponderExcluir
  39. Esse texto fez com que meu respeito por Osho aumentasse!
    Como pode uma pessoa com tantas limitações físicas como foi dito que ele tinha, construir uma comuna tão forte mundialmente, falar coisas tão sábias, transformar a vida de tantas pessoas
    ( inclusive a minha) deixar centenas de livros para a humanidade? E além das doenças físicas, as psicológicas também. Como pode alguém tão capaz e ao mesmo tempo com tantas limitações? Ele era ser humano, afinal de contas, e não um extra-terrestre. Tinha a sua individualidade que incomodava muita gente sim.
    Tem gente que vive como " santo", não incomodam ninguém, mas tbém nada fazem ou deixam de bom para a humanidade.
    Textos como esses são bons porque tiram o fanatismo por um mestre ou um guru e nos coloca em um lugar de maior realidade, mas se percebe uma limitação da parte do autor. Uma certa pessoalidade emotiva por trás das palavras.
    De maneira alguma esse texto tira os créditos de Osho, enquanto canal de oportunidades de auto-conhecimento para tanta gente.
    Isso tudo é bem coerente com o que ele sempre defendeu: "Zorba, o Buda". É o que ele era. Tão humano como qualquer um nas suas limitações e tão divino e iluminado como Buda como qualquer um de nós também.
    Admiro Osho e agora ainda mais.

    ResponderExcluir
  40. Amigos, sou leitor das palestras transcritas de Osho. Cabe lembrar que ele não escreveu nada, mas todos seus livros são transcrições. Assim, para quem lê "Sementes de Mostarda" dizer que ela não gostava de Jesus, perdoe, mas fala do que não sabe. No mais, "antes que você morra", "Sabedoria das areias", "nem água nem lua" e "barco Vazio" são pura inspiração. Não há como ouvi-lo e continuar o mesmo. Infelizmente as pessoas se preocupam com a pessoa e esquecem de analisar a mensagem. Não me importa se ele era rico, se usava ou não drogas. Gosto do que ouço e isso me tornou uma pessoa melhor.

    ResponderExcluir
  41. É como nos jornais raramente é aquilo 100% como colocado, sempre existe uma pintada aqui e ali camuflada de interesse, intenção ou algo assim. Não se pode confundir pessoas evoluídas com avatares, pessoas boas com pessoas santas, pessoas iluminadas com perfeitos e pessoas santas com também perfeição absoluta, acabou que no final das contas nesse texto um extremismo de negação das verdades espirituais reduzindo tudo a um niilismo como se tudo fosse conspiração ou verdade ao vento.

    ResponderExcluir
  42. fui e sou discípulo de Osho. Se o que a reportagem traz é verdade? Não duvido, apesar de alguns fatos acompanhei diretamente ou sei de pessoas que presenciaram e temos outras versões. Pouco vi no texto do que Osho falou em seus inúmeros discursos. Algumas críticas do autor nem são originais pois o próprio Osho já a fez a si mesmo. E não é difícil encontrar em seus livros a famosa frase de Buda: não acredite em mim, experimente você mesmo. Isto não quer dizer que não se deve ter entrega. Para mim, a lenda de Chaitanya, que por entrega a seu mestre, caminhou sobre a água e seu mestre se achando todo poderoso por isto, tentou e morreu afogado mostra que tudo isto tem mais a ver com você do que com o mestre. Você pode ficar na porta de entrada criticando, pode entrar e venerar a pessoa ou pode usar o mestre como uma porta. Você escolhe. Par mim, Osho continua sendo um ser que habita o desconhecido e desconhecível a mais tempo do que eu, juntos nesta escuridão/luz, sem nada de mapas possíveis. Se transou ou não, se usava drogas ou não, se era rico ou não, são aspectos pessoais que não me interessam em meu caminhar. Embora não duvido disto de um sagitariano. Como não duvido do sofrimento capricorniano de Cristo, nem da luta ariana de Maomé ou das estátuas taurinas de Buda, setado sem nada fazer, esperando a primavera chegar.

    ResponderExcluir
  43. Ficaram bravinhos porque ele ganhou 93 carros de luxo e voces não kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir